Golpistas roubam R$ 30 milhões através de anúncios de falso empréstimo

golpistas-roubam-r$-30-milhoes-atraves-de-anuncios-de-falso-emprestimo

Os principais suspeitos de integrar uma quadrilha que aplicava o golpe do empréstimo falso, foram presos através da Operação Saque Rápido realizada em São Paulo e no Paraná.

As investigações mostram que o grupo fez vítimas em todo o Brasil, e teria roubado pelo menos R$ 30 milhões em pouco mais de 1 ano. 

Segundo o delegado da Polícia Civil do Paraná, Guilherme Dias, foram presos 41 suspeitos, mas a organização criminosa conta com milhares de pessoas. Veja a seguir como eram aplicados os golpes e fique atento para não ser mais uma vítima. 

Entenda o golpe

A quadrilha de estelionatários usava o nome de instituições financeiras como a Receita Federal, o Banco Central e a Federação Brasileira dos Bancos para que não houvesse dúvidas sobre a segurança nas operações.

Além disso, investiram cerca de R$ 600 mil em anúncios no Google para atrair clientes. Então, ao procurar opções de empréstimo para negativados na plataforma, eram exibidos anúncios dos sites administrados pelos criminosos. 

Assim, quando a vítima preenchia o cadastro no site, os golpistas entravam em contato para que fosse assinado o contrato de empréstimo, onde havia uma multa de até 40% em caso de desistência da operação. 

Então, durante a liberação do dinheiro o sistema travava e a vítima era informada de que deveria fazer um depósito para que o dinheiro fosse liberado, caso contrário, teria seu nome negativado devido à quebra do contrato que foi assinado.

Com medo, muitas pessoas acabam depositando mas o dinheiro do empréstimo nunca era liberado. Também foi verificado durante a investigação que terceiros também emprestavam suas contas bancárias para receber os valores. 

Anúncios

A respeito dos anúncios que eram pagos e utilizados pelos golpistas para atrair novas vítimas, o Google informou em nota que em caso de irregularidade os anúncios são tirados do ar imediatamente.

Diante disso, é importante que as pessoas denunciem ao próprio Google. Para isso, você pode acessar este link e informar qual é o site falso. Através disso, será feita uma análise para ser retirado das buscas.

Caí no golpe, o que fazer?

Nesse caso, o primeiro passo é entrar em contato com o seu banco e informar o ocorrido para que o dinheiro não seja liberado.

Registre um Boletim de Ocorrência e entre em contato com o banco responsável pela conta que recebeu a sua transferência, na tentativa de reaver a quantia enviada aos golpistas.

Como vimos acima, você pode ainda denunciar o site falso ao Google, para evitar que outras pessoas também caiam no golpe.

Por Samara Arruda

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *