Redução na tributação para MEI e Simples Nacional

reducao-na-tributacao-para-mei-e-simples-nacional

Antes de entrar no assunto da redução nos tributos, vamos explicar o que é o Microempreendedor Individual (MEI) e o Simples Nacional.

É fundamental saber a diferença antes de enquadrar o seu tipo de negócio.

A principal diferença entre os cadastros de MEI e Simples Nacional, que precisa ser levada em consideração, diz respeito ao valor do faturamento anual.

Este fica limitado a R$ 81 mil para os Microempreendedores Individuais, e ao valor máximo R$ 360 mil para as micro e pequenas empresas optantes pelo Simples. Outra diferença é com relação a formalização.

O processo para obtenção do CNPJ é bastante fácil para quem opta pelo MEI que pode ser feito através do Portal do Empreendedor. De posse do CNPJ, basta se dirigir a Secretaria Municipal ou Estadual de Fazenda e solicitar o alvará.

Já a abertura da empresa pelo Simples Nacional demanda um pouco mais de complexidade e burocracia, já que no caso da ME é necessário elaborar o contrato social da empresa que deverá ser registrado em cartório, e só então procurar a Receita Federal e os órgãos municipais e estaduais para fazer o registro no CNPJ.

Outra diferença marcante é com relação ao número de funcionários. No caso do MEI, há a possibilidade de contratação de apenas um funcionário que deve receber um salário mínimo ou o piso da categoria correspondente.

Já as empresas do Simples, podem contratar quantos funcionários forem necessários e com salários distintos e valores superiores ao mínimo.

Mudança nas alíquotas

Esclarecido estes pontos, falemos agora sobre as mudanças que o Governo Federal está querendo colocar em prática.

De acordo com o Secretário da Receita Federal, José Tostes Neto, os tributos serão revisados para ambas as categorias.

O governo planeja reduzir de 20% para 15% a alíquota do IR para pessoas jurídicas até 2023.

Simples Nacional

Contudo, a equipe da economia avalia uma diminuição de 10% já para o próximo ano (2022).

As mudanças para empresas do Simples e MEI seriam feitas em seguida. O secretário acredita que os regimes tiveram uma ampliação indevida durante o tempo, o que agora precisa mudar.

Em entrevista ao Portal R7, ele declarou: “Na medida em que a gente faz a revisão e reduz, como está sendo feito substancialmente a alíquota do regime normal (de tributação), entendemos que o passo seguinte seria fazer a revisão das distorções existentes no MEI e Simples”, avaliou.

A Receita Federal e a equipe da economia do governo estão buscando soluções para cortar benefícios fiscais.

O plano é extinguir R$ 20 bilhões em subsídios, o que demandaria o fim de R$ 40 bilhões em benefícios fiscais para setores ou empresas.

Também está em discussão a isenção mensal de R$ 20 mil para dividendos de micro e pequenas empresas, medida que tem gerado polêmica.

Por: Ana Luzia Rodrigues

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *