quinta-feira , fevereiro 22 2018
Home / Cíntia Alves

Cíntia Alves

Instituições repudiam corte no orçamento da Ciência, Tecnologia e Inovação em 2018

Categoria: 

Tecnologia

Jornal GGN - A Academia Brasileira de Ciências, Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior, Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Fórum Nacional de Secretários Municipais da Área de Ciência e Tecnologia e outras instituições lançaram um manifesto repudiando o corte no orçamento da Ciência, Tecnologia e Inovação para 2018. O orçamento geral aprovado pelo Congresso, no último dia 13, é 18% menor se comparado ao de 2017. A parcela voltada para custeio e investimentos perdeu quase R$ 5 bilhões.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Porque a ação da Lava Jato contra Gleisi Hoffmann é uma farsa

Categoria: 

Justiça

Foto: Agência Senado

Jornal GGN - A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, apresentou alegações finais, naterça (19), a uma ação penal que responde no Supremo Tribunal Federal, explicando porque é vítima de uma "farsa jurídica" construída pela Lava Jato a partir de delações premiadas conflitantes e sem provas.

A petista foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mas sustenta que não só não praticou nenhum dos crimes como está "indignada" com o fato de que os procuradores da República não conseguiram sequer narrar como o episódio teria se dado - muito menos, apresentaram alguma evidência material acerca das imputações.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Com novo despacho de Moro, começa a ser desenhada a segunda sentença de Lula

Categoria: 

Justiça
Cíntia Alves
Uma nova sentença contra Lula começa a se desenhar. De novo, sem que fique claro como as imputações feitas pelo Ministério Público têm ligação com a Petrobras. De novo, com o juiz impedindo produção de provas que ajudariam a elucidar as dúvidas. De novo, com a delação de um réu interessado em cair nas graças das autoridades, ainda que sem acordo formal
 
 
Jornal GGN - Sergio Moro proferiu um despacho nesta terça (19) que aparentemente blinda a mais nova história contada por Glaucos da Costamarques contra Lula - já é a quinta versão dos fatos, nas contas da defesa.
 
Os advogados de Glaucos - dono de um apartamento que a Lava Jato diz que foi comprado para Lula com recursos da Odebrecht - pediram a Moro que intime, novamente, o Sírio Libanês a levantar dados que comprovem que o advogado Roberto Teixeira esteve no hospital para tratar do pagamento do aluguel do imóvel a partir do final de 2015.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

STF determina que Maluf comece a cumprir pena de 7 anos imediatamente

Categoria: 

Justiça
Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, determinou nesta terça (19) que o deputado Paulo Maluf (PP) comece a cumprir imediatamente uma pena de 7 anos e 9 meses de prisão, após a Corte ter rejeitado um recurso da defesa contra a condenação que ele sofre em maio passado, por crime de lavagem de dinheiro.
 
Fachin enviou com urgência ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal o processo de Maluf, para que seja distribuído a um juiz de execuções penais. Segundo informações do G1, caberá a este magistrado comunicar ao Supremo o início do cumprimento da pena. 
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Gebran diz que Moro pode rejeitar testemunhas “impertinentes” como Duran

Categoria: 

Justiça
 
Jornal GGN - O desembagador do Tribunal Regional Federal João Gebran Neto rejeitou, na segunda (18), um recurso apresentado pela defesa de Lula para reverter as decisões de Sergio Moro que negam a convocação de Rodrigo Tacla Duran como testemunha do ex-presidente.
 
Tacla Duran disse à defesa de Lula que tem condições de testemunhar e apresentar evidências de que sistemas controlados pela Odebrecht foram manipulados durante a Lava Jato, sendo possível que documentos tenham sido fraudados apenas para corroborar os acordos de delação premiada.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Geddel, Funaro e Cunha não serão julgados por Sergio Moro, decide Supremo

Categoria: 

Justiça
Imagens: O Globo
 
 
Jornal GGN - Os políticos denunciados com Michel Temer mas que não possuem mais foro privilegiado - caso de Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures - devem continuar sendo processados em primeira instância, mas não mais pelo juiz Sergio Moro. É o que decidiu o Supremo Tribunal Federal nesta terça (19).
 
Os ministros confirmaram por unanimidade a decisão do relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin, que fatiou a denúncia contra Temer, separando quem tem foro de quem não tem. Mas o julgamento que enviou os processos dos ex-deputados para a Justiça de Brasília foi dividido.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

É o “primeiro passo para a retomada do Estado de Direito”, diz Zanin sobre decisão de Gilmar

Categoria: 

Justiça

Foto: Reprodução/Youtube

Jornal GGN - Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente Lula, publicou uma nota nesta terça-feira (19) elogiando, mas com ressalvas, a decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu, em caráter liminar, o uso das conduções coercitivas durante a fase investigativa das operações. 

Segundo Zanin, "a vedação às conduções coercitivas que estavam sendo realizadas à margem da Constituição Federal e na forma de um espetáculo midiático é um primeiro passo para a retomada do Estado de Direito no País", mas "a crítica que deve ser feita é a demora do posicionamento do STF sobre o tema."

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Gilmar impede condução coercitiva em fase investigativa

Categoria: 

Justiça

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes acolheu duas ADPFs (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) contra a execução de conduções coercitivas para interrogatório. As ações foram movidas pelo PT e pela Ordem dos Advogados do Brasil em abril de 2016, mas somente agora o magistrado decidiu analisar uma das armas mais usadas pela Lava Jato.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Marcelo Odebrecht deixa prisão e Funaro também aguarda o regime domiciliar

Categoria: 

Justiça

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - Após implicar Lula e outros políticos na Lava Jato, Marcelo Odebrecht deixou a prisão no Paraná, nesta terça (19). Segundo relatos da Folha, ele passou por uma audiência judicial às 11h, para obter orientações sobre as regras da prisão domiliciar. Ele ficou preso em Curitiba por 2 anos e meio, e permanecerá o mesmo período em casa, usando tornozeleita eletrônica. A princípio, seu contato está limitado a 15 pessoas que estão numa lista sigilosa.
 
O advogado Nabor Bulhões, defensor de Marcelo Odebrecht, disse à imprensa que o empresário decidiu colaborar como "opção existencial", e "se preocupou basicamente com duas coisas: com a progressão de regime, para voltar ao convívio familiar, e em tornar efetiva a sua colaboração", disse Bulhões.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Como o fim da neutralidade de rede atinge direta e indiretamente o internauta

Categoria: 

Tecnologia

Jornal GGN - O youtuber Felipe Castanhari, do canal Nostalgia (10 milhões de seguidores), divulgou um vídeo explicando os efeitos do fim da neutralidade de rede, que foi aprovado nos Estados Unidos nesta semana, mas que ainda aguarda ratificação pelo Congresso daquele País. Dois pontos foram destacados pelo digital influencer: o lucro que provedores de banda larga podem tirar a partir da "personalização" dos pacotes de dados, e o consequente aumento dos serviços vendidos na internet, como o streaming de vídeo.

Castanhari alertou que além de cobrar pelo tráfego de dados de acordo com o uso dado pelo usuário (por exemplo: quem consome mais vídeos pagaria mais do que quem usa apenas e-mail), os provedores também podem passar a cobrar de empresas como Netflix para expandir os acessos. Estas últimas, consequentemente, devem repassar a nova fatura ao consumidor.

A interferência dos provedores de internet no tipo de serviço que o internauta poderá consumir ainda levanta um debate sobre censura, uma vez que alguns grupos empresariais podem usar o poder econômico para fazer com que seus produtos tenham mais relevância na rede, em detrimento de empresas menores. Em outras palavras, os provedores ajudarão o mercado a moldar o que o consumidor poderá vir a consumir, reduzindo o poder de escolha.

Imagens para texto

leia mais

Read More »