sábado , fevereiro 24 2018
Home / Sergio da Motta e Albuquerque

Sergio da Motta e Albuquerque

Pesquisa inglesa informa que brasileiros vivem longe da realidade dos fatos, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Sociedade

Pesquisa inglesa informa que brasileiros vivem longe da realidade dos fatos

por Sergio da Motta e Albuquerque

A organização de pesquisa de mercado Ipsos Mori, uma das maiores do Reino Unido, publicou seu relatório anual de 2017 (5/12) sobre a percepção pública das populações de vários países do planeta sobre temas presentes na vida pública e na imprensa internacional, como terrorismo, criminalidade, gravidez de adolescentes, imigração e presença nas redes sociais. A ideia é por a teste a capacidade de diferentes grupos sociais em distinguir fatos concretos de suposições sem comprovação.

Os brasileiros foram os campeões na prova do distanciamento entre a realidade concreta e fatos verificados: só perdemos para os sul-africanos. Em 2015 , estávamos em terceiro lugar. Passamos a segundo, este ano. Nossa população, de acordo com a pesquisa, vive longe da realidade e acredita, por exemplo, que a os assassinatos aumentara entre os anos 2000 e 2016 no país. Na realidade, não houve aumento nem diminuição, afirma o estudo. A situação continua a mesma e não houve aumento nos crimes de morte neste país, entenderam pesquisadores britânicos. Acreditamos, também, que a maior parte da população tem uma conta no Facebook. Não é verdade e só uma minoria (47%) tem presença naquela rede social.

leia mais

Read More »

Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Segurança Pública

Sergio da Motta e Albuquerque

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto o Rio de Janeiro mergulha no caos da guerra entre facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas, na novela “A Força do Querer” (Rede Globo), a personagem “Elvirinha” (vivida pela atriz Betty Faria), para resolver um problema de família, pediu a mediação do chefe do tráfico da favela da Rocinha, que fica no Bairro de São Conrado, Zona Sul da cidade. A “justiça” e mediação dos traficantes é conhecida pela população mais pobre do Rio de Janeiro, mas a atitude da “Dona Elvirinha” - mulher abastada que poderia encaminhar suas demandas legais para a Justiça – não encontra justificação alguma em um momento como este que vivemos agora no Rio de Janeiro.

leia mais

Read More »

Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Segurança Pública

Sergio da Motta e Albuquerque

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto o Rio de Janeiro mergulha no caos da guerra entre facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas, na novela “A Força do Querer” (Rede Globo), a personagem “Elvirinha” (vivida pela atriz Betty Faria), para resolver um problema de família, pediu a mediação do chefe do tráfico da favela da Rocinha, que fica no Bairro de São Conrado, Zona Sul da cidade. A “justiça” e mediação dos traficantes é conhecida pela população mais pobre do Rio de Janeiro, mas a atitude da “Dona Elvirinha” - mulher abastada que poderia encaminhar suas demandas legais para a Justiça – não encontra justificação alguma em um momento como este que vivemos agora no Rio de Janeiro.

leia mais

Read More »

Temer submisso na China e humilhado no Brasil, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Artigos

Temer submisso na China e humilhado no Brasil

por Sergio da Motta e Albuquerque

Mesmo sendo o nosso presidente um dirigente ilegítimo, é triste ver o supremo mandatário deste país ser chamado na imprensa de “ladrão”, em público. Boa parte da imprensa (2/9) brasileira publicou a a acusação do empresário Joesley Batista. A culpa é do Planalto, que intitulou o denunciador “grampeador-mor da República”. Trataram do assunto com casualidade e acabaram com uma ofensa direta ao impopular presidente. O problema não são os muitos deméritos de Temer, mas a ofensa ao cargo de presidente do nosso país.

Mas o pior foi ver Temer, em sua viagem na semana passada ao país oriental, aceitar dos chineses o mesmo discurso e postura inflexível que sempre tiveram como Brasil. Dizem os chineses que nossas economias são “complementares”: Eles querem nossas matérias-primas, “porque têm infra-estrutura” e capacidade de produção vigorosa. A China ignora a capacidade industrial brasileira. Astutos, os tecnocratas, economistas e outros técnicos do partido que planejam a economia “de mercado” chinês não desejam incentivar ou comprar nossas mercadorias de maior valor agregado.

leia mais

Read More »

O legado cruel das Olimpíadas, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Opinião

O legado cruel das Olimpíadas

por Sergio da Motta e Albuquerque

Houve uma boa dose cinismo no  Jornal da Globo (4/8, 20:40), ao apresentar um patético arremedo de celebração do "legado" das Olimpíadas do Rio em 2016. Que legado?

A reforma urbana prometida para a Praça Mauá agora depende totalmente da iniciativa privada para pagar o obra cara (e ultra,super faturada). A crise do estado em seus três níveis ( federal, estadual e municipal) não permite o investimento, e o local não conta mais com policiamento à noite e outros serviços urbanos prometidos ao “Porto Maravilha”. O município do Rio de Janeiro “quebrou”, e os empresários hoje passam longe do esforço de Paes em moldar a cidade aos interesses dos empreendedores imobiliários.

leia mais

Read More »

Inflação negativa não é bom sinal, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Artigos

Inflação negativa não é bom sinal

por Sergio da Motta e Albuquerque

O governo Temer anuncia a deflação em junho deste ano como se fosse um grande avanço para a economia, uma nova direção para um “país desgovernado”, como vociferam os atuais ocupantes do poder. As grandes emissoras de TV acompanham a festa, e comemoram o que muitas vezes, como no nosso caso, deveria ser visto como produto de “recessões severas acompanhadas de alto desemprego”, explicou com razão a página da Agência Brasileira de Notícias (7/7).

Acertou na mosca. Nosso caso é semelhante ao Grego, e não deve ser comemorado. A deflação é uma queda generalizada nos preços e serviços produzidos em uma economia em um determinado período de tempo. Ela pode acontecer, como no nosso caso, por baixa de preços provocada por falta de capacidade de pagamento da população. Com as vendas em queda, o cidadão evita o consumo e o empreendedor é obrigado a baixar os preços.

leia mais

Read More »