quarta-feira , dezembro 13 2017
Home / Artigos

Artigos

Centro-esquerda vencerá em 2018 com Lula ou sem Lula, por Alexandre Tambelli

Categoria: 

Artigos

Por Alexandre Tambelli

A centro-esquerda vencerá em 2018 com Lula ou sem Lula, se houver eleição

Se as eleições acontecerem e forem dentro da normalidade com os resultados corretos aceitos pelos que deram o Golpe, vencerá a candidatura de Oposição ao Golpe.

Não podemos esquecer que todo o aparato midiático oligopolizado e Judiciário aliado nem com Mensalão e Lava-Jato foi capaz de evitar que os brasileiros dessem a vitória ao candidato do PT em 2014. 

Em uma Eleição de 2018 a situação ficou mais confortável para uma candidatura de centro-esquerda nos moldes Lula e/ou Dilma. Por quê? As reformas e o caos social consolidam-se.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Emenda do teto dos gastos e a máquina de concentração de riquezas e poder, por Andrea Beatriz Rodrigues de Barcelo

Categoria: 

Artigos

Emenda do teto dos gastos e a máquina de concentração de riquezas e poder

por Andrea Beatriz Rodrigues de Barcelo

O documentário “Réquiem pelo sonho americano” (Requiem for the american dream), com Noam Chomsky, o qual gerou o livro de mesmo nome, trata do seguinte tema: os dez princípios da concentração da riqueza e do poder.

O Brasil quase sempre seguiu à risca tais princípios, para alcançar e manter seu posto de um dos países mais ricos e desiguais do mundo. Por um lado, ocupa a 9ª posição na economia mundial[1], em termos de Produto Interno Bruto – PIB, e possui enormes riquezas naturais, como petróleo, nióbio, potenciais energéticos, recursos hídricos, terras férteis, etc. Por outro, é extremamente desigual, ocupando o 79º lugar em desenvolvimento humano, entre 188 países, de acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano, em relatório do PNUD de 2014[2].

leia mais

Read More »

Kotscho: Como Lula conseguiria governar enfrentando mídia, mercado e Judiciário?

Categoria: 

Artigos

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - O jornalista Ricardo Kotscho publicou artigo nesta segunda (11) apontando que o fim do governo Temer e as eleições de 2018 viraram as duas grandes incógnitas na cabeça do eleitorado. Ninguém sabe ao certo se a reforma da Previdência será aprovada ou não. Da mesma forma, a resistência da candidatura de Lula ainda não está clara. E mesmo que ele fosse eleito, indaga Kotscho, como poderia governar em meio ao conluio mídia-Judiciário-mercado?

"Ainda que consiga chegar vivo até a urna eleitoral, a outra questão que se começa a colocar é como Lula conseguiria governar enfrentando a grande aliança formada contra ele pelo mercado e pela mídia, com o amparo do Judiciário", escreveu. "Desta vez, no centro do debate estarão as reformas, já que sobrou muito pouco para ser privatizado pelo próximo governo", acrescentou.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

PSDB reconheceu direito de Lula de disputar a eleição, por Kennedy Alencar

Categoria: 

Artigos

Foto: Folhapress

Jornal GGN - O jornalista Kennedy Alencar publicou artigo, nesta segunda (11), avaliando que o PSDB reconheceu que Lula tem o direito de disputar a presidência em 2018. Ele citou discursos feitos por Fernando Henrique Cardozo e Geraldo Alckmin, afirmando que preferem ver o petista derrotado nas urnas do que pela Justiça.

"(...) com essas manifestações públicas, os tucanos vão legitimando a candidatura do ex-presidente. Na prática, FHC e Alckmin reconheceram o direito de Lula disputar a Presidência", diz Alencar.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Um governo no viaduto e a educação trajando luto, por Felipe Pena

Categoria: 

Artigos

Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - Por trás do espetáculo da prisão do reitor da UFMG, a Operação da Polícia Federal batizada de "Esperança Equilibrista" não remeteu à Carlitos, mas à ditadura. Uma estratégia de humilhação que "tem como pano de fundo um objetivo maior: o desmonte da universidade pública no país", descreveu o jornalista Felipe Pena.
 
O artigo faz parte do manifesto publicado pela Diretoria Executiva da Irtecom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), que debateu em reuniões entre os dias 9 e 10 de dezembro os últimos episódios relacionados ao ensino superior brasileiro. Abaixo, reproduzimos o artigo na íntegra:
Imagens para texto

leia mais

Read More »

BH na defesa da UFMG e do Memorial da Anistia, por Marcelo Auler

Categoria: 

Artigos

Foto: Marcelo Auler

Por Marcelo Auler

Idealizado para organizar, preservar e divulgar a memória e o acervo histórico dos períodos de repressão política no Brasil na ditadura civil-militar (1964-1985), o Memorial da Anistia Política – MAP está com o seu prédio principal pronto. Embora já dotado até de elevadores e aparelhos de ar- condicionado, é mantido vazio, Sem qualquer uso. Falta construir a praça que dará acesso ao mesmo e contará com um anfiteatro. Enquanto isso não acontece, o prédio novo se deteriora.

Foi por conta desta obra paralisada desde o início deste ano por falta de repasses financeiros do governo golpista de Michel Temer que a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi atacada no último dia 06 de dezembro. Seu reitor Jaime Arturo Ramírez, sua vice, mais votada na lista tríplice para o próximo quadriênio, Sandra Goulart Almeida, as ex-vice-reitoras, Heloísa Murgel Starling (2006-2010) e Rocksane de Carvalho Norton (2010/2014), além do  presidente da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), professor Alfredo Gontijo, da assessora da reitoria Silvana Cozer – uma das responsáveis pelo MAP – e Sandra Regina de Lima (gerente de finanças da Fundep) foram levados coercitivamente à Polícia Federal.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Ralos do orçamento – prédios e serviços, por André Araújo

Editoria

Economia

Categoria

Artigos

O total da corrupção atacada pelas operações anti-corrupção dos últimos três anos chega a R$ 6 bilhões, os RALOS de desperdício são muito maiores do que esse valor e não provocam nenhuma indignação na população, que até os desconhece

Por André Araújo

Os paladinos do AJUSTE FISCAL vêm batalhando pela reforma da previdência a que atribuem importância capital para o reequilíbrio do orçamento federal. Pela mesma linha de raciocínio, as folhas de salários dos servidores públicos dos três poderes, que consomem grande parte dos impostos arrecadados, precisam ser revisadas porque há descalabros notórios no excesso de remuneração e vantagens incontáveis que estão inviabilizando as finanças públicas.

De fato, o campo de gastos com pessoal ativo e inativo consome a maior parte dos impostos e há imensos desperdícios de todo tipo, sem falar na ineficiência sistêmica da administração pública no Brasil, grande parte dele irracional e desconexa, pagando muito a quem pouco produz e pagando mal a servidores essenciais à prestação de serviços ao cidadão.

Mas além desse campo de despesas, há dois outros “ralos” de queimação de recursos públicos, menores, mas por isso mesmo, mais irracionais, porque poderiam ser facilmente controlados.

Áudios

leia mais

Read More »

La Belle Hélène, por Walnice Nogueira Galvão

Categoria: 

Artigos

La Belle Hélène

por Walnice Nogueira Galvão

Foi rara oportunidade assistir a uma opereta de Offenbach em São Paulo, no Theatro São Pedro, casa que se está especializando em programas sofisticados, fora de série. O grande compositor quase nunca é encenado por aqui.

Sob a batuta do maestro Cláudio Cruz, com uma orquestra afiada e afinada, não é brincadeira: são 3 horas de espetáculo. Como em geral nas divertidíssimas operetas de Offenbach, o cantor precisa também ser ator e, ao contrário do que acontece em óperas propriamente ditas, que são solenes e estáticas, ser capaz de dançar e saracotear.

Offenbach já era conhecido em seu tempo por ser buliçoso, piadista, incapaz de parar quieto. Esse temperamento aparece nas operetas, que debocham das virtudes e das instituições, caprichando na libertinagem. Assim, o Sumo-sacerdote Calcas rouba no jogo de dados... Ademais são movimentadíssimas, com coros cantados e dançados.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

O mal da conciliação e o pacto progressista, por Aldo Fornazieri

Categoria: 

Artigos

O mal da conciliação e o pacto progressista

por Aldo Fornazieri

As elites brasileiras, em suas diferentes facções, usam dois métodos prioritários para operar o poder: a conciliação e o golpe. Oscilam de um ao outro segundo as circunstâncias e conforme as necessidades de fazer valer os seus interesses. Os dois métodos funcionam também como forma de cobertura ideológica para manter um véu sobre a natureza e as consequências de seu modo de agir: manter o controle sobre um Estado particularista, usando-o de forma alargada como instrumento de concentração de capital, de renda e de riqueza e como perpetuação do estatuto da desigualdade social e econômica, exclusão de direitos, sonegação da  educação, da saúde e da cultura para o povo. O uso de instrumentos fiscais regressivos, subsídios, incentivos, sonegação e corrupção são as armas usadas para bloquear um Estado universalizante, mantendo-o preso aos ditames particularistas dos grupos de assalto aos Orçamentos públicos.

Os dois métodos - conciliação e golpe - não são usados apenas nas relações com a oposição, mas também nas relações intra grupos de elites e no interior dos próprios partidos. Veja-se o que aconteceu no PSDB, nesta última convenção: acobertou-se uma profunda crise interna em nome da unidade. Uma falsa unidade, pois as divergências não se explicitaram até as últimas consequências, na forma de embates, disputas, formulações de teses e programas produzindo daí uma unidade superior, verdadeira. Esse método representa a morte do espírito e de todo o conteúdo e a manutenção de uma forma caiada.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Ficção necessária x revolução necessária, por Carlos Ernst Dias

Categoria: 

Artigos

Ficção necessária x revolução necessária

por Carlos Ernst Dias

Comentário ao post “Pesquisa inglesa informa que brasileiros vivem longe da realidade dos fatos”, de Sérgio da Motta e Albuqueque.

“Um dos fatos de mais difícil explicação, para o sociólogo, é o caráter fictício e da vida e da produção intelectual no Brasil. Um fato tão dominante, desde o início de nossa formação até os nossos dias, não pode ser fortuito. Deve ser necessário. Deve ser resultante de fatores reais vigentes na sociedade brasileira. E a dificuldade da explicação que se deseja decorre forçosamente da sutilidade e da pouca visibilidade destes fatores”.[i]

leia mais

Read More »