terça-feira , janeiro 16 2018
Home / Noticias / Governo prejudica petroquímicas nacionais com discurso fraco

Governo prejudica petroquímicas nacionais com discurso fraco

Categoria: 

Infraestrutura
Diretor executivo de petróleo da ABIMAQ desmonta argumentos que afastaram nacionais de concorrer no Comperj

Foto: Comperj / Petronotícias
 
Jornal GGN - A decisão do governo e do novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, de derrubar a política de conteúdo local e excluir as empresas nacionais da concorrência do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), dando privilegio para as estrangeiras, é criticada pelo diretor executivo de Petróleo, Gás Natural, Bioenergia e Petroquímica da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), Alberto Machado Neto. 
 
No artigo a seguir, ele aponta como "falácia" os argumentos utilizados pelo governo e pela maior parte da imprensa de que existe "ranço ideológico ou aversão a investimentos estrangeiros".
 
"Não há uma diretriz dicotômica de estatismo x liberalismo. Pelo contrário, toda a indústria é claramente a favor do maior volume de investimentos possível que possa impulsionar a economia do País. Seja estrangeiro ou nacional, o maior objetivo é desenvolver o mercado do Brasil, criar empregos e garantir um futuro mais digno exatamente para os mais de 12 milhões de desempregados espalhados pelas diversas regiões brasileiras. Se alguém fosse contra isso, seria contra a nação", frisou.

leia mais

About Lilian Milena