terça-feira , janeiro 16 2018
Home / Lula / Lula (mais), Temer e Moro (menos) são os mais atingidos por “fake news”

Lula (mais), Temer e Moro (menos) são os mais atingidos por “fake news”

A reportagem da revista Veja que você irá ler contém um dado muito interessante. Lula é o maior alvo de notícias falsas na internet. Está muito na frente do segundo e terceiro colocados, Michel Temer e Sergio Moro. Só que, curiosamente, as notícias contra Lula e Temer são mais de 70% negativas, enquanto que Moro tem quase metade das notícias falsas a seu favor.

Confira.

*

Da Veja:

O ex-presidente Lula é o nome mais citado em notícias falsas sobre política publicadas por páginas do Facebook no Brasil.

É o que mostra um levantamento inédito de VEJA, publicado na edição desta semana da revista, que contabilizou os alvos mais frequentes de fake news, que são o tema da capa da revista desta semana.

O presidente Michel Temer e o juiz Sergio Moro ocupam a segunda e a terceira posição no ranking, seguidos pelo ministro do STF Gilmar Mendes, pelo senador Aécio Neves, pela ex-presidente Dilma Rousseff, pelo deputado Jair Bolsonaro, pela ministra do STF Cármen Lúcia, pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral e pelo deputado federal Jean Wyllys.

A pesquisa examinou cerca de 12 000 postagens de doze páginas do Facebook conhecidas por divulgar mentiras falsas. Isolou 4591 campeãs de compartilhamento e identificou, entre elas, 534 postagens com notícias inverídicas sobre política – misturadas a mentiras de outros temas, como saúde e economia, e a textos verdadeiros.

Outra classificação inédita do levantamento, como mostra o quadro, é o viés das notícias -positivo, negativo ou neutro. Para essa análise, foram levadas em conta as reações do público ao post (corações ou ícones de raiva, por exemplo).

Nesse aspecto, o deputado federal Jair Bolsonaro (sétimo entre os mais citados) é um caso único de maioria de fake news de viés positivo, caso de 67% das postagens. O parlamentar Jean Wyllys, na lista dos dez mais, é o único envolvido sempre em manchetes negativas.

*Foram consideradas as 4591 postagens campeãs de compartilhamento entre cerca de 12 000 publicações das páginas “Apoiamos a Operação Lava Jato – Juiz Sergio Moro”, “Bruno Gagliasso Amor e Fé”, “Click Política”, “Diário do Brasil”, “Operação Militar”, “Pensa Brasil”, “Pensa Brasil 2”, “Platão Brasil”, “Por um Brasil Melhor”, “Mexeu com o General Mourão, Mexeu com Toda Nação”, “Notícias Brasil On-line”, “Você Precisa Saber” (Arte/VEJA)

Outros nomes

Completam a classificação dos 30 alvos mais frequentes de notícias falsas da política brasileira o deputado federal Tiririca (10 notícias falsas); o procurador Deltan Dallagnol (9 notícias falsas); o apresentador Luciano Huck (8 notícias falsas); o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (7 notícias falsas cada); a senadora Gleisi Hoffmann (6 notícias falsas); a deputada federal Maria do Rosário (5 notícias falsas); a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o general Edson Leal Pujol, a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva e Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha (4 notícias falsas cada); o general Antonio Hamilton Mourão, a advogada Janaína Paschoal e o senador Renan Calheiros (3 notícias falsas cada); o ministro do STF Alexandre de Moraes, o ex-ministro Antonio Palocci, o senador Edison Lobão, o ex-governador Eduardo Campos, o ex-deputado federal Eduardo Cunha, a deputada federal Érika Kokay, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o ex-presidente José Sarney, o ministro do STF Marco Aurélio Mello, o desembargador João Pedro Gebran Neto, a primeira-dama, Marcela Temer, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e o deputado federal Paulo Maluf (2 notícias falsas cada).

O post Lula (mais), Temer e Moro (menos) são os mais atingidos por “fake news” apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

About eduguim