quarta-feira , janeiro 17 2018
Home / Noticias / Mídia corporativa caiu no conto do Facebook e agora vai ter que pagar para dar visibilidade a suas páginas

Mídia corporativa caiu no conto do Facebook e agora vai ter que pagar para dar visibilidade a suas páginas

Ilustração mostra pessoa presa na cadeia do facebook

O ensaio foi feito há algumas semanas em uns poucos países. O Facebook parou de colocar páginas de sites da imprensa no feed de notícias das pessoas.

A queda foi geral. Páginas de grandes órgãos da mídia corporativa tiveram suas audiências (seus page views) reduzidos em mais de 50% - alguns, 70%.

Houve uma grita geral, mas eles alegaram que não estavam pensando em fazer nada parecido, era só um teste como os muitos testes que vivem fazendo com o objetivo "de melhorar o Facebook" ganhar mais dinheiro, é claro.

Agora, o que era um teste virou realidade. Em poucas semanas as páginas dos principais veículos da mídia corporativa (mas, em realidade, todas as páginas do Facebook - não os perfis) terão seus espaços reduzidos nos feeds de notícias.

O Facebook anunciou a alteração mais significativa em anos do seu feed de notícias (página inicial do usuário), em que reportagem das empresas jornalísticas e vídeos virais terão menos espaço. Em compensação, o conteúdo feito por amigos e familiares será priorizado.
Segundo Mark Zuckerberg, presidente-executivo da empresa, a mudança (que vai acontecer nas próximas semanas) visa aumentar o total de conteúdo com "interação significativa" que as pessoas consomem na rede social com 2 bilhões de usuários.[Fonte: Folha]
Traduzindo: Mais perfis e menos páginas.

Agora, quem quiser aparecer vai ter que pagar. Porque pagando, pode. Entendeu?

A bolha do Facebook mostra ao que veio.

Leia: Facebook está enriquecendo o Zuckerberg, mas pode acabar com a informação alternativa — se você deixar.



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

About Antonio Mello