terça-feira , janeiro 16 2018
Home / Ministério Público / Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Segurança Pública

Sergio da Motta e Albuquerque

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto o Rio de Janeiro mergulha no caos da guerra entre facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas, na novela “A Força do Querer” (Rede Globo), a personagem “Elvirinha” (vivida pela atriz Betty Faria), para resolver um problema de família, pediu a mediação do chefe do tráfico da favela da Rocinha, que fica no Bairro de São Conrado, Zona Sul da cidade. A “justiça” e mediação dos traficantes é conhecida pela população mais pobre do Rio de Janeiro, mas a atitude da “Dona Elvirinha” - mulher abastada que poderia encaminhar suas demandas legais para a Justiça – não encontra justificação alguma em um momento como este que vivemos agora no Rio de Janeiro.

leia mais

About Sergio da Motta e Albuquerque

Home / Ministério Público / Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Novela carioca fez elogio à “justiça” do tráfico, por Sergio da Motta e Albuquerque

Categoria: 

Segurança Pública

Sergio da Motta e Albuquerque

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto o Rio de Janeiro mergulha no caos da guerra entre facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas, na novela “A Força do Querer” (Rede Globo), a personagem “Elvirinha” (vivida pela atriz Betty Faria), para resolver um problema de família, pediu a mediação do chefe do tráfico da favela da Rocinha, que fica no Bairro de São Conrado, Zona Sul da cidade. A “justiça” e mediação dos traficantes é conhecida pela população mais pobre do Rio de Janeiro, mas a atitude da “Dona Elvirinha” - mulher abastada que poderia encaminhar suas demandas legais para a Justiça – não encontra justificação alguma em um momento como este que vivemos agora no Rio de Janeiro.

leia mais

About Sergio da Motta e Albuquerque