terça-feira , fevereiro 20 2018

Recent Posts

Chega ao fim a edição impressa da histórica Caros Amigos

Depois de mais de 20 anos circulando pelas bancas de todo o país, a Caros Amigos, uma das principais publicações da mídia independente e de esquerda no Brasil, funcionará apenas como site. “Não resistimos ao golpe e ao cerco ideológico do governo ilegítimo”. Leia o editorial de despedida Por Redação Chegou ao fim a edição …

The post Chega ao fim a edição impressa da histórica Caros Amigos appeared first on Portal Fórum.

Read More »

El juego de Erdogan en Medio Oriente

erdogam_x_el_furgon.jpg
Recep Tayyip Erdogan
Foto: El Furgón

Jerusalén “es una línea roja” para los musulmanes, expresó de forma categórica el presidente de Turquía, Recep Tayyip Erdogan. Este miércoles, el mandatario turco volvió a arremeter contra la decisión de Donald Trump de trasladar la embajada estadounidense de Tel Aviv a Jerusalén, capital histórica de Palestina y lugar que las tres principales religiones del mundo consideran sagrado.

 

Read More »

Brasilianas: o papel da organização popular na distribuição de políticas em SP

Categoria: 

Cidades
Por Lilian Milena
Dirce Koga avalia que exclusão identificada em bairros da cidade é determinada pela atuação de diferentes atores. A vontade política colabora bastante, mas existe um jogo mais complexo onde o mercado tem papel importante assim como a organização da sociedade
 
materia_dirce_koga.jpg
 
Do Brasilianas
 
O que determina que um distrito da periferia em São Paulo tenha mais serviços básicos e estrutura de urbanização? A vontade política colabora bastante, mas existe um jogo mais complexo onde o mercado tem papel importante assim como a organização popular que, se bem realizada para pressionar o poder público, pode garantir a instalação de equipamentos públicos e serviços urbanos básicos. 
 
A avaliação é da pesquisadora socioterritorial, Dirce Koga, coautora do Mapa da Exclusão e Inclusão Social de São Paulo (MEIS), coordenado pela Profª Aldaíza Sposati e realizado pela PUC de São Paulo em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (INPE). 
 
Em entrevista para Luis Nassif no programa Brasilianas, uma realização GGN e TV PUC, a pesquisadora apontou que a série histórica o MEIS comprova que não existe uma lógica na cidade que privilegie os distritos mais excluídos, entretanto observa que, nos locais afastados dos centros privilegiados e que se destacaram com a oferta de alguns serviços, existe uma organização popular que consegue fazer pressão sobre a administração pública. Esse, por exemplo, é o caso de Guaianases que, apesar de estar dentro do grupo dos distritos com exclusão grave, apresenta maior presença de creches, comparativamente a outras regiões.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

La desimaginación de lo social

Lo social es el conjunto de dimensiones de la vida colectiva que no pueden reducirse a la existencia y la experiencia particular de los individuos que componen una determinada sociedad. Esta definición no es neutral. Define lo social por la negativa, lo que permite atribuirle una infinidad de atributos que varían de época a época.

Read More »

Fitmetal: Intensificar ação política pelo país em 2018


"Para enfrentar esse cenário e as adversidades que surgirão em 2018, a Fitmetal entende que é extremamente necessário intensificar a ação política em todas as regiões do país e aprofundar a relação com as nossas bases", diz trecho da resolução política aprovada em reunião realizada nesta quinta-feira (14) pela Direção Plena da Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal). O documento avalia o golpe no Brasil e os impactos das medidas adotadas por Michel Temer.

Read More »

EXCLUSIVO: PF diz que UFMG “estaria manipulando documentos”, por Marcelo Auler

Categoria: 

Justiça

Há sete anos o Memorial da Anistia Política MAP, em Belo Horizonte, está em construção.

do Marcelo Auler Repórter

EXCLUSIVO: PF diz que UFMG “estaria manipulando documentos”

por Marcelo Auler

A Polícia Federal de Minas Gerais garante que não há motivação política na Operação que levou coercitivamente a cúpula da Universidade Federal do estado (UFMG) – sem que nenhum deles anteriormente tivesse sido intimado a prestar esclarecimento – para prestar depoimento sobre a demora na construção do Memorial da Anistia Política (MAP), projeto desenvolvido pela universidade a partir de um convênio com o Ministério da Justiça.

A investigação visa apurar os motivos pelos quais o Projeto MAP não foi concluído e os responsáveis. Não houve qualquer ingerência política ou posição ideológica para começar ou dirigir a investigação. O que se busca é a verdade dos fatos de forma isenta e técnica. Se há corrupção e desvio de condutas em qualquer órgão que seja, a polícia judiciária deve apurar”, declarou a Superintendência do DPF em Minas, ao Blog

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Mudança na política de saúde mental pode acabar na Justiça

Categoria: 

Crise
 
Jornal GGN - A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal, afirmou que as propostas do governo para mudança da política de atendimento em saúde mental são 'inconstitucionais', e que pode ir à Justiça contra as medidas. No novo pacote de desmonte constam suspensão do fechamento de leitos em hospitais psiquiátricos e aumento do valor de diárias de internação, que passaria de R$ 49 a R$ 70.
 
Não é só. Ministério da Saúde, Estados e municípios estudam a criação de novo modelo de Caps, que são centros de atenção psicossocial, que funcionam 24h. No novo modelo a possibilidade de atender usuários de álcool e drogas nas regiões das cracolândias e o financiamento de comunidades terapêuticas.
Sem vetos ou mesmo discussão, a portaria do Ministério da Saúde foi aprovada.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Defensa de la memoria

 amnistia nulidad

Desde siempre, quienes han cometido crímenes atroces en contra de personas inocentes han buscado, por todos los medios a su alcance, no sólo que sus crímenes sean olvidados, sino que ni siquiera se guarde un recuerdo de las víctimas. Borrar de la memoria colectiva sus atrocidades y borrar de la memoria colectiva la identidad de sus víctimas: esa ha sido (y es) la estratagema de cuantos, en la historia de la humanidad, han asesinado sin piedad a hombres y mujeres –sin distingos de edad— en nombre de credos e intereses inhumanos.

 

Read More »