sexta-feira , dezembro 15 2017
Home / Noticias / Querem votar a Reforma da Previdência dia 18/12. Precisamos de uma greve geral já!

Querem votar a Reforma da Previdência dia 18/12. Precisamos de uma greve geral já!

Políticos combinam a data de início da votação da Reforma da Previdência: 18 de dezembro. Não permitiremos que nos obriguem a trabalhar até morrer. Precisamos de uma greve geral já!

Aguinaldo Ribeiro, líder do governo na Câmara, e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, combinaram a data de início da votação da reforma da Previdência, 18 de dezembro. Estão correndo para votar ainda este ano a reforma que obrigará os brasileiros a trabalhar até morrer.

A próxima semana será prioritariamente dedicada ao convencimento da base parlamentar que os golpistas precisam ter para que o governo atinja o mínimo de votos para poder passar a reforma, 320 votos (número com “margem de segurança” para que se aprove o projeto). Como denunciamos no Esquerda Diário, para atingir este número, o golpista Temer está apelando para todos os lados para conseguir sua base favorável.

Sua tática do momento é tentar uma “repescagem” de deputados que perderam o cargo por ter “traído” o governo em votações anteriores. Para isso, Temer quer comprá-los com os cargos que tirou anteriormente, conforme conversa vazada com os especuladores do mercado financeiro. A estimativa é que a reavaliação das punições aos deputados possa pesar na balança para 30 parlamentares. Em relação às verbas, Temer pretende liberar para a compra dos congressistas R$ 1,9 bilhão de reais correspondentes ao FEX (Fundo de Exportações).

Enquanto o governo faz de tudo para aprovar o ataque histórico aos nossos direitos, nós vemos as centrais sindicais fazendo sorridentes negócios com o governo. Basta de traição! Precisamos de luta para barrar esse ataque! Precisamos organizar uma greve geral já a partir de convocar assembleias de base em todos os locais de trabalho e estudo!
É possível organizar a força dos trabalhadores e assim derrubar a Reforma da Previdência e anular a Reforma Trabalhista!

About Redação*