sexta-feira , dezembro 15 2017
Home / Tag Archives: cidadania

Tag Archives: cidadania

Por que os smartphones estão nos escravizando?, por Carlos Coimbra

Categoria: 

Tecnologia

imagem: www.lacritiquerie.com

Por que os smartphones estão nos escravizando?

por Carlos Coimbra

Não há dúvida de que os smartphones revolucionaram as relações e interações no seio de nossa sociedade. A malha de comunicação proporcionada pelo diversificado arsenal de aplicativos modernos facilita desde o contato familiar até a dinamização do trabalho.

O telefone celular, inicialmente concebido para a comunicação sem fio a partir da emissão de certos padrões codificados de ondas eletromagnéticas, evoluiu para esse tão bem conhecido aparelho denominado “smartphone”, o telefone inteligente. Aparelho capaz de comprimir tantas tecnologias e funções em um espaço tão pequeno que pode ser considerado um computador de mão altamente sofisticado, com acesso à internet, jogos e demais aplicativos.

leia mais

Read More »

Após mais de um ano, Justiça julga 18 jovens presos por infiltrado em ato contra Temer

Categoria: 

Justiça

Foto: André Lucas/CHOC Documental
 
Jornal GGN - A Justiça de São Paulo retomou o julgamento dos 18 jovens detidos, no dia 4 de setembro de 2016, durante uma manifestação contra o governo de Michel Temer, que foram levados presos pelo capitão do exército Willian Pina Botelho, infiltrado que se apresentava com o codinome Balta Nunes. 
 
O Ministério Público de São Paulo insiste em acusar os jovens de ter formado uma organização criminosa e corrupção de menores e que o grupo teria sido formado para cometer danos "ao patrimônio público e privado e lesões corporais em policiais militares".
 
As provas sustentadas eram as "armas" que carregavam: vinagre, materiais de primeiros socorros, máscaras e roupas pretas e capuzes. Mas o caso ficou conhecido mesmo por ter sido conduzido por um infiltrado do Exército, durante os protestos contra o governo atual peemedebista.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Massacre de Felisburgo encerra capítulo com prisão de grileiro

Categoria: 

Direitos humanos

Foto: Giuseppe Rindoni
 
Jornal GGN - Após 13 anos de impunidade, o Massacre de Felisburgo ganhou um capítulo que trouxe esperanças aos familiares e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O mandante do ataque armado contra mais de 200 famílias, levando à morte de cinco agricultores e doze feridos, o fazendeiro Adriano Chafik Luedy foi preso na tarde desta quinta-feira (14), em Salvador, na Bahia.
 
A chacina de Felisburgo, no norte de Minas Gerais, como ficou conhecido o crime, ocorreu em novembro de 2004, completando treze anos sem respostas às vítimas, familiares e ocupantes do Acampamento Terra Prometida, montado pelo MST na Fazenda Nova Alegria. Além das mortes e de doze baleados, o grileiro acompanhado de 15 capangas também incendiou 27 casas, plantações e uma escola no local.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Vindo limpo em 2018, por Lucy P. Marcus

Categoria: 

Opinião

no Project Syndicate

Vindo limpo em 2018

por Lucy P. Marcus

Tradução de Caiubi Miranda

LONDRES - Foi um ano abundante para tornar visível o invisível. Os últimos 12 meses transbordaram de vazamentos, alegações e outras divulgações, não apenas de má conduta de indivíduos, líderes empresariais e políticos, mas também de esquemas pró-ativos para impedir que a má conduta aparecesse.

No mês passado, foi divulgado que um hacker de 20 anos violou o sistema de Uber em 2016 e acessou a informação de cerca de 57 milhões de pessoas, incluindo cerca de 600 mil de seus motoristas nos Estados Unidos. Em vez de admitir a falha de segurança, Uber pagou silenciosamente US $ 100,000  ao culpado para que ele destruisse os dados, com a esperança de que as vítimas - e, talvez, mais importante para Uber, os investidores da empresa - nunca descobriassem.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

De Machado de Assis a Luiz Inácio, o absolutismo do mérito, por Alexandre Coslei

Categoria: 

Opinião

De Machado de Assis a Luiz Inácio, o absolutismo do mérito

por Alexandre Coslei

Tudo ou quase tudo já se falou e escreveu sobre Machado de Assis, ainda assim continua a impressionar a obra monumental que ele construiu em vida. Poesias, romances, crônicas, contos, críticas, ensaios, traduções, correspondências. É quase inacreditável testemunhar alguém, nas condições de Machado, ter produzido tanto e com qualidade. A impressão que se tem é que o afamado bruxo não fazia nada além de escrever, mas não foi assim. Para aumentar o nosso espanto, sabemos que ele foi um autodidata bem-sucedido, que aprendeu muito da arte a que se dedicou frequentando bibliotecas e fazendo anotações sobre o que lia. Muito mais do que um gênio, Machado foi uma espécie de super-homem. Beira a imagem de um ideal inatingível.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Divagações veterinárias sobre a reforma escravocrata da CLT, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Categoria: 

Direitos

Divagações veterinárias sobre a reforma escravocrata da CLT

por Fábio de Oliveira Ribeiro

A entrada em vigor da reforma trabalhista já começou a produzir distorções. Empresas estão demitindo seus empregados para recontratá-los em caráter precário. As jornadas de trabalho aumentaram em razão das novas regras, o pagamento de extras se tornou uma exceção. Os intervalos para refeição estão sendo reduzidos sem qualquer compensação pecuniária. Trabalhadores estão sendo contratados para realizar jornadas intermitentes recebendo menos que o Salário Mínimo. Trabalhos antes considerados inadequados poderão ser realizados por crianças e gestantes.

A cobrança dos laudos periciais inclusive nos casos de assistência jurídica gratuita está inibindo o ajuizamento de ações que tenham por objeto danos morais derivados de doenças e acidentes de trabalho e/ou pedidos de adicionais de insalubridade e periculosidade. A imprensa já noticiou vários casos de condenações de trabalhadores a pagar valores absurdos de honorários de sucumbência.

leia mais

Read More »

A verdade sobre o assassinato de JK, por Luis Nassif

Categoria: 

História

Em meados do ano passado, um grupo de professores da Faculdade de Direito do Largo São Francisco e de historiadores da USP decidiu investigar as circunstâncias da morte de Juscelino Kubitscheck. Resultou do trabalho um volume alentado com um conjunto significativo de indícios apontando para o assassinato.

Presidida por Pedro Dallari, a Comissão da Verdade ignorou os estudos. Agora a Comissão da Verdade de Minas Gerais se junta à Comissão da Verdade de São Paulo endossando a tese do assassinato.

Aqui, trechos da reportagem publicada pelo GGN ˆEntenda por JK foi assassinado” em 6 de julho passado, a partir de entrevista com Léa Vidigal Medeiros, coordenadora do projeto.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Teles brasileiras também querem fim da neutralidade de rede

Categoria: 

Na Rede
 
Jornal GGN - Depois que os Estados Unidos derrubaram a neutralidade de rede, com teles podendo cobrar por pacotes de navegação diferenciada, as teles brasileiras querem que Michel Temer reavalie a situação brasileira. Isso significa pisar em cima do Marco Civil da Internet, que garantiu um só valor pelo tráfego realizado pelo internauta. Se isso acontecer, será preciso pagar por serviços digitais diferenciados.
 
Nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, 14, o Federal Communications Commision (FCC), a agência de telecomunicações local, derrubou as regras que impediam que as teles dessem tratamentos diferenciados na oferta de internet ou "microgestões" do tráfego de dados na internet. O presidente da FCC, Ajit Pai, indicado por Trump, já havia cantado a intenção de ver a agenda de desregulamentação da intenet aprovada. E conseguiu.

Imagens para texto

leia mais

Read More »

Brasilianas: o papel da organização popular na distribuição de políticas em SP

Categoria: 

Cidades
Por Lilian Milena
Dirce Koga avalia que exclusão identificada em bairros da cidade é determinada pela atuação de diferentes atores. A vontade política colabora bastante, mas existe um jogo mais complexo onde o mercado tem papel importante assim como a organização da sociedade
 
materia_dirce_koga.jpg
 
Do Brasilianas
 
O que determina que um distrito da periferia em São Paulo tenha mais serviços básicos e estrutura de urbanização? A vontade política colabora bastante, mas existe um jogo mais complexo onde o mercado tem papel importante assim como a organização popular que, se bem realizada para pressionar o poder público, pode garantir a instalação de equipamentos públicos e serviços urbanos básicos. 
 
A avaliação é da pesquisadora socioterritorial, Dirce Koga, coautora do Mapa da Exclusão e Inclusão Social de São Paulo (MEIS), coordenado pela Profª Aldaíza Sposati e realizado pela PUC de São Paulo em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (INPE). 
 
Em entrevista para Luis Nassif no programa Brasilianas, uma realização GGN e TV PUC, a pesquisadora apontou que a série histórica o MEIS comprova que não existe uma lógica na cidade que privilegie os distritos mais excluídos, entretanto observa que, nos locais afastados dos centros privilegiados e que se destacaram com a oferta de alguns serviços, existe uma organização popular que consegue fazer pressão sobre a administração pública. Esse, por exemplo, é o caso de Guaianases que, apesar de estar dentro do grupo dos distritos com exclusão grave, apresenta maior presença de creches, comparativamente a outras regiões.
Imagens para texto

leia mais

Read More »

Nem tão sabático assim, em recuperação, por Rui Daher

Categoria: 

Opinião

Nem tão sabático assim, em recuperação

por Rui Daher

Cacete! Peço e prometo um mês sabático nas escritas e já me entrego. Precisava dedicar-me a fechar o ano do meu ganha-pão, pelo menos, no ponto de equilíbrio. Cheguei perto, mas não o consegui. Meus investidores, à direita, se despediram (ou a mim – não cheguei ainda a uma conclusão). À esquerda, como nunca usei pseudônimos, dizem que bati de frente. A ninguém importa os interesses negociais e profissionais e meu ideário político. Como poetou Geraldo Vandré, não misturo dor (negócios) com amor (política). Também que não me cobrem o fato de as escritas abusivas neste GGN, na CartaCapital, e no “Dominó de Botequim”, não darem camisa a ninguém e não receber convite para uma camiseta impressa com um cifrão. Faço o que gosto.

Se preferem o modelo clássico, leiam Roberto Rodrigues ou Ronaldo Caiado, incomparáveis, mas saibam: num lerão murais de louvação; noutro interesses ruralistas inconfessos.

leia mais

Read More »